Dias 07 e 08 de setembro de 2012, o projeto Crítica com a Dança chega em Itapipoca para realizar, em parceria com a Cia Balé Baião e Ponto de Cultura Galpão da Cena de Itapipoca, uma das últimas itinerâncias nomeadas de Danças Para Conversar. Essa ação consiste em assistir a espetáculos de dança, selecionados no encontro de abertura promovido em Fortaleza, em parceria com o Sobrado José Lourenço (Secult/CE), em março último.

Na sexta-feira, dia 07 de setembro, conversaremos, à tarde, com o Desbravadança, projeto da Cia Balé Baião, que circulou pelas cidades de Teresina, Salvador, Teresópolis e Rio de Janeiro, e também São Paulo (não prevista no projeto), com apoio do Prêmio Klauss Vianna de Dança 2011 – Funarte.

No mesmo dia, logo mais à noite, acontece uma mini mostra de solos de Dança, com Vida ou Morte ao Boi, de Thiago Soares (Cia Flex / Trairi) e Cumplicidade na Contramão, de Gerson Moreno (Cia. Balé Baião). Estes dois trabalhos, que fazem parte da mostra, foram selecionados para as itinerâncias do projeto Critica com a Dança, sendo somente possível graças à disponibilidade de Thiago e Gerson, mediante convite e parcerias. A saber, o solo que Gerson vai dançar também faz parte da programação da Cia Balé Baião em São Paulo, que acontece no final de agosto de 2012, à convite do projeto Interlocuções Poéticas, junto com o trabalho Lamentos e Gozos da Imperatriz, inserido na circulação pela Funarte – Prêmio Klauss Vianna de Dança 2011.

Já no sábado, dia 08 de setembro, realizaremos um estudo crítico a partir da mostra de solos, com a presença de Joubert Arrais e também Angela Souza, uma das colaboradoras do projeto Crítica com a Dança, e também dos artistas que se apresentaram no dia anterior, Thiago Soares e Gerson Moreno, além dos integrantes das companhias Flex e Balé Baião, com convidados e público interessado.

Encerrando a itinerância em Itapipoca, Joubert Arrais apresenta, às 20 horas, a performance solo Eu danço Sambarróxe, uma crítica dançada que busca desestabilizar um clichê midiático.

Todas as ações serão realizadas no Galpão da Cena, que fica na Rua Raimundo Lopes de Sousa, número 331, no bairro Coqueiro.

Obras e Itinerâncias

O projeto Crítica com a Dança, contemplado com o Prêmio Klauss Vianna de Dança 2011, já passou por Juazeiro do Norte (CE) e também outras estados do Nordeste, como Maranhão, Pernambuco e Bahia.

Nas itinerâncias, até o mês de agosto de 2012, assistimos aos espetáculos Três Danças, da Associação Dança Cariri; Leve, do Coletivo Lugar Comum (Recife), Travesqueens, de Ricardo Marinelli (Curitiba), em cocriação com Erivelton Viana (São Luis) e Elielson Pacheco (Teresina); Menu de Heróis, de Weyla Carvalho (Teresina); Matadouro, de Marcelo Evelin/Demolition Inc e Núcleo Dirceu (Holanda/Teresina); e Xou, de Vanessa Melo (Salvador).

Sobre o Projeto

O projeto Crítica com a Dança é uma proposta experimental que busca fomentar a relação dança e crítica como instâncias coimplicadas. Concebido e coordenado pelo artista-pesquisador e crítico de dança Joubert Arrais (CE/SP/PR), este projeto experimental teve apoio, para a 1a. edição, do Prêmio Klauss Vianna de Dança 2011 – Funarte. Foram realizados encontros temáticos, que se entrelaçaram com as itinerâncias para ver as obras selecionadas por artistas e pesquisadores colaboradores atuantes na região Nordeste, como Teresina (PI), Fortaleza (CE), Recife (PE) e Salvador (BA).

Até agosto de 2012, firmamos parcerias importantes, com eventos artísticos, como o Conexão Dança – Ano IV em São Luís (MA) e a Mostra Nacional de Dança do Cariri em Juazeiro do Norte (CE), inclusive com companhias, como Cia Balé Baião (Itapipoca/CE), através do Ponto de Cultura Galpão da Cena, e Cia ETC (Recife/PE).

Como ações pontuais, durante as itinerâncias, promovemos uma palestra temática sobre dança contemporânea produzida no nordeste brasileiro, uma oficina de escrita e movimento, três apresentações do solo/performance/crítica-dançada Eu danço Sambarroxé, de Joubert Arrais e uma da performance/intervenção Estudo da materialidade das palavras.

O encerramento do projeto se dará por meio de publicação impressa e eletrônica, com textos, relatos e depoimentos do que aconteceu nos 7 meses de projeto, que já vinham sendo disponibilizados no site enquantodancas, com previsão de lançamento até dezembro de 2012.

Este projeto foi contemplado com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2011.

 
 
 
Print Friendly