Repitologia é uma performance que trata das relações de poder estruturadas no processo de geração em artes.

Seu objetivo é apresentar as dificuldades que se colocam ante quadros de criação artística e analisar os modos pelos quais os homens se organizam em redes, mesmo em processos colaborativos, para legitimar relações assimétricas no plano da composição artística e coreográfica.

A obra trata da experiência de um performer em um cenário de criação colaborativa e denuncia – através do compartilhamento de depoimentos de determinados coreógrafos, bailarinos, diretores e críticos – os impasses, os conflitos e as contradições que atravessam os processos de confecção da cena: discursos, castrações, inibições, proibições são analisados como cortes na criação e, paradoxalmente, como geradores do processo criativo.

Deste modo, o trabalho habilita o público a interagir não apenas com o produto acabado, dramaturgicamente organizado como arte em si, mas insere o espectador nos processos doloridos e amargos, jocosos e risíveis, da colaboração como mosaico de práticas.

O investimento e a provocação do trabalho se dão em torno da processualidade, interatividade, hesitação e repetição como possibilidades de saber-fazer e criar-mover performer e público.

Victor D’Olive é bailarino/performer e doutorando em Ciências Sociais – PPCIS – UERJ
http://victordolive.blogspot.com.br/
Print Friendly