JOUBERT ARRAIS

Joubert Arrais é dançarino, crítico de dança e professor universitário. É cearense-alagoano e, atualmente, vive e trabalha em Juazeiro do Norte/CE, lecionando na Universidade Federal do Cariri (UFCA). Como criador artístico, trabalha com solos autorais de Dança com Performance, como o espetáculo Eu danço Sambarroxé (Pesquisa Sambarroxé, 2007-2011), a performance Virar Bicho (cem – centro em movimento, 2010-11) e o experimento dançado Projeto Masculina_A senhora tá tão masculina!(Programa Iberescena e Interações Estéticas Funarte-MinC, 2013-atual). Tem doutorado em Comunicação e Semiótica (PUCSP, 2015), é também mestre em Dança (UFBA, 2008) e bacharel em Comunicação Social/Jornalimo(UFC, 2003), com formação artística pelo cem – centro em movimento (Lisboa, 2009-2011).

+ Escreve no www.enquantodancas.net.

_+ Desenvolve a pesquisa artística independente Sambarroxé, com apresentações em São Paulo (Projeto Teorema), Fortaleza (Projeto Terça Se Dança / SESC), Salvador (II Encontro Interação e Conectividade), Lisboa (Espaço Experimental – Centro Em Movimento) e Aveiro (Performa’09 – Encontros de Investigação em Performance – Universidade de Aveiro – UA, com apoio para viagens do MinC/Brasil); e que resultaram no espetáculo solo Eu danço Sambarroxé, com estreia no primeiro semestre de 2011, no Projeto Primeiro Passo, do SESC Pompéia, em São Paulo, e depois na capital cearense, pelos programas Quarta Em Movimento, da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza – Secultfor, e Quinta com Dança, do Centro Dragão do Mar;

+ Atua em ações colaborativas na área de Dança, Performance, Artes Visuais, Vídeo e Cidade, onde se destacam o vídeo-dança Interferência: San Pedro (2005, Alpendre, Fortaleza/CE), o Projeto Balbucio (2004-2005; Comunic. Social/ICA/UFC, Fortaleza/CE), a pesquisa Experimento Bruto (2007, Mara Guerrero, Salvador/BA e São Paulo/SP), o projeto Ensaio em Estudo (2007-2009, Fabiana Britto, PPGDanca/UFBA) e, atualmente, com o coletivo Entretantas Conexão em Dança (Curitiba/PR).

+ Participou do II Encontro Terceira Margem / Bienal de Par em Par 2010, selecionado através da Convocatória de Performances e Intervenções Urbanas, com a Performance Urbana Virar Bicho em Fortaleza, apresentada no dia 25 de outubro de 2010, na Cidade da Criança (Parque da Liberdade), no centro de Fortaleza. Esta performance faz parte da pesquisa de movimento Virar Bicho, apresentada também na Mostra Solos e Duos com a performance Virar Bicho na Avenida da Universidade, em maio de 2011, em Fortaleza/CE.

+ Realizou trabalhos artísticos especializados com intérpretes-criadores cearenses, como o acompanhamento crítico do solo L’aprés midi d’un Fauller (2009, Cia.Dita, VII Bienal Internacional de Dança do Ceará, Fortaleza/CE) e a colaboração artística na pesquisa Casa (Andréa Sales, Programa Rumos Dança 2009/10, Itaú Cultural);

+ Na área de Audiovisual, concebeu e produziu o vídeodança experimental Cavalo Marinho V ou No meu sertão tem mar (2007), selecionado para o Festival Internacional Dança Em Foco 2008 (RJ), Encontro Terceira Margem / Bienal de Par em Par 2008 (CE) e 7º. FRAME – Festival de Vídeo-Dança 2008 (POR); como também foi um dos realizadores do videodocumentário Espaço Vazio, produzido com pessoas do bairro Graça (Lisboa) e selecionado para a mostra de vídeos do II Encontro Terceira Margem / Bienal de Par Em Par 2010, em Fortaleza/CE;

+ Integrou, de 26 de abril a 14 de novembro de 2010, o Programa de Residências Artísticas Colaboratório 2009/10, promovido pelo Festival Panorama de Dança – RJ, em parceria com o Núcleo Dirceu – PI, com artistas do Amazonas, Piauí, Ceará, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, como também do Chile, Paraguai, Bolívia e Guiné Equatorial.

+ Participou, de 2002 a 2005, do Núcleo de Dança do Alpendre/CE, sob coordenação da bailarina e coreógrafa Andréa Bardawil, no processo de criação do videodança Interferência San Pedro (2005).

+ Integrou o Centro de Experimentações em Movimento – CEM/CE, em 2001 e 2002, dirigido pela bailarina e coreógrafa Silvia Moura.

 

 

 

 

 

Print Friendly